“Um Lugar Para os Apaixonados por Séries”

Seja bem vindo! | Versão: 2.o

14 de Janeiro de 2018 Destaques Filmes Review
Resenha | O Destino de uma Nação
Resenha | O Destino de uma Nação (Reprodução)

O Destino de uma nação, dirigido pelo diretor Joe Wright (Orgulho e preconceito,  2005) apesar de ser apresentado como um filme pode ser assistido como um documentário de uma parte da história de Winston Churchill. A obra rica em detalhes alegóricos e históricos nos faz ter uma ideia diferente da apresentada em O Homem que Mudou o Mundo (2002) ou Into the Storm (2008), nos faz sentir o peso da responsabilidade que Churchill tinha naquele momento.

» Siga o SOS no Facebook , Instagram e no Twitter e receba todas novidades das séries! «

Na narrativa apresentada, Winston Churchill, proclamado primeiro-ministro da antiga Grã Bretanha no início de 1940, também um ano após o início da Segunda Guerra Mundial. Neste cenário a Grã Bretanha estava passando por uma situação relativamente dramática, neste período o Eixo liderado pela Alemanha Nazista além de já ter conquistado países como França, Iugoslávia, Polônia, Ucrânia, Noruega e norte da África, havia também acabado de conquistar a Bélgica e seria questão de tempo para que os aviões alemães chegassem à costa britânica.

Além de ter a responsabilidade de determinar se os quase 300 mil soldados encurralados na praia de Dunquerque seriam resgatados ou não, Winston estava frente ao seguinte dilema; se render às condições do Führer ou levantar a cabeça e lutar caso fosse necessário.

O filme lida com as duas questões de forma fantástica e a aparição de Churchill (Gary Oldman) é sempre aguardada.

Winston Churchill

O roteiro é amarrado com a história que todos já sabemos, isso pode ser levado como uma facilidade para o diretor ou talvez uma maldição. Os detalhes são bem reproduzidos, as nuances sobre a aprovação velada da subida de Churchill para o cargo de primeiro-ministro, os diálogos com o Rei George e como sua confiança é conquistada, tudo é bem dirigido e interpretado.

Os quadros utilizados no filme são bons, alguns quadros abertos dentro de lugares são muito bem posicionados, como muito foi utilizado no senado onde Winston proclamou seus mais famosos e inspiradores discursos e os quadros mais fechados como na sala de reunião estratégica são ofegantemente claustrofóbicos. No geral, um ótimo trabalho de Wright.

A trilha sonora produzida por Dario Marianelli é ainda mais linda quando utilizada junto aos discursos, a elaboração também caminha junto às demais cenas, mas não consegue carregar a carga dramática por si só, assim como vimos em Dunkirk. — Leia nossa crítica sobre Dunkirk aqui 

A fotografia faz jus ao nome original ‘Darkest Hour’, as cenas são bem densas e escuras… — Logo na apresentação podemos já temos indícios de toda a sua escuridão, uma jogada com o fósforo acendendo o charuto de Chirchill é muito bem apresentada e editada, além da fotografia conseguimos perceber todo o enigma do personagem.

Todas as atuações estão boas, mas o único que se destaca MESMO é Gary Oldman, a maquiagem e as próteses são imperceptíveis e as expressões faciais estão todas indescritivelmente presentes, o modo de falar, os dialetos, tons e manias também são muito bem interpretadas. — Gary Oldman com certeza será indicado ao Oscar de Melhor ator, se é o melhor talvez seja muito cedo para definir. Lily James (Cinderela, 2015) interpretando Elizabeth Layton, a digitadora particular de Churchill não está tão radiante quanto o resto do elenco, porém a culpa não pode ser colocada na sua conta, a personagem e pouco explorada e em determinados plots ela se faz totalmente dispensável.

Oldman X Churchill

O filme é muito bom, talvez o melhor relacionado à Winston Churchill e com certeza merece estar na lista dos indicados ao próximo Oscar. Além de nos causar um frio na barriga mesmo já sabendo o desfecho da história a ligação com Dunkirk de Nolan é inevitável, por mais que seja coincidência os dois filmes são completamente ligados e conseguimos ter uma visão geral das duas partes dessa batalha, a parte do campo de batalha e da parte burocrática. Awesome!

SOS | Outras Notícias Relacionadas:
Comentários
Queremos saber o que você pensa! Este espaço é especialmente para você deixar seus comentários. Deixe sua opinião e nos ajude a construir um Sons of Series cada vez melhor e mais completo. Debates são super bem vindos, desde que as opiniões sejam respeitadas e expressas de maneira educada e sem ofensas gratuitas. Caso observe qualquer tipo de conteúdo preconceituoso ou ofensivo, por favor, não exitem em nos contactar!