“Um Lugar Para os Apaixonados por Séries”

Seja bem vindo! | Versão: 2.o

31 de Julho de 2017 Filmes Review
Resenha | Dunkirk – A contínua batalha contra a Guerra no Cinema


Resenha | Dunkirk – A contínua batalha contra a Guerra no Cinema (Reprodução)

Desde sempre, Christopher Nolan vem mostrando porquê é um dos diretores mais consagrados da indústria cinematográfica. A Trilogia Batman, A Origem (Inception) e Interestelar são evidências das suas capacidades e motivos de todo esse reconhecimento. Apesar de ter uma proposta diferente, com Dunkirk não foi diferente.

» Siga o SOS no Facebook , Instagram e no Twitter e receba todas novidades das séries! «

O episódio histórico de Dunkirk (ou Dunquerque) aconteceu entre maio e junho de 1940 durante a Segunda Guerra Mundial e resultou em uma grande evacuação por parte dos Aliados (países que se opuseram às Potências do Eixo na Segunda Guerra Mundial), e é nesse espaço de tempo que o filme se passa.

Trecho do filme Dunkirk (2017)

 

Logo nos primeiros minutos de filme entendemos que, apesar do plano de fundo ser a Segunda Guerra, não vamos ter muita violência gráfica como em outros filmes do gênero como O Resgate do Soldado Ryan ou Sniper Americano. O foco está na tristeza dos combatentes e a aflição dos civis escalados para o reforço.

O filme tem pouquíssimos diálogos (alguns meio sem correlação) e ao longo da narrativa percebemos a falta de um protagonista evidente — Não que isso seja um ponto negativo, muito pelo contrário; Desta forma conseguimos ver e sentir a aflição de um cenário de guerra por diversos pontos de vista, seja dos soldados aguardando reforços ou a morte (Harry Styles / Fionn Whitehead), seja dos civis (Mark Rylance) ou da força Aérea (Tom Hardy / Cillian Murphy).

O som (ou a ausência dele) é um dos principais pontos positivos do longa. Há várias tentativas de nos deixar aflitos e, apesar de algumas não serem tão eficientes, outras funcionam muito bem. Com poucos diálogos e a falta de tilha sonora trabalhando, juntamente com a ótima produção de áudio para os demais pontos (Tiros, bombas, etc), não irão se arrepender caso optem por ver o filme em iMax.

Tom Hardy em cena de Dunkirk

 

Outro ponto interessante é a ausência de um inimigo tangível. O filme apresenta bombas e outros meios de atacar os aliados, mas não existe um rosto ou um personagem interpretando o “Lado oposto” da história. — Isso deixa um clima perturbador porque os ataques são inesperados, essa apreensão nos coloca praticamente dentro do que está acontecendo e quase sentindo a angústia e o que os soldados sentem.

Dunkirk é um ótimo filme visualmente e tecnicamente. Talvez não seja justo julgarmos o filme com os mesmos critérios que utilizamos em Interestelar ou Amnésia. A proposta de Nolan acabou sendo diferente, mas a qualidade é indiscutível.

TRAILER:

E aí? O que acharam do filme? Deem suas opiniões e sugestões nos comentários do post e nas nossas redes sociais.

E vejam outros posts de Resenha.

Comentários
Queremos saber o que você pensa! Este espaço é especialmente para você deixar seus comentários. Deixe sua opinião e nos ajude a construir um Sons of Series cada vez melhor e mais completo. Debates são super bem vindos, desde que as opiniões sejam respeitadas e expressas de maneira educada e sem ofensas gratuitas. Caso observe qualquer tipo de conteúdo preconceituoso ou ofensivo, por favor, não exitem em nos contactar!