“Um Lugar Para os Apaixonados por Séries”

Seja bem vindo! | Versão: 2.o

20 de Março de 2018 Games Review
Análise | Unravel
Não deixe a linha se partir.

Análise | Unravel (Reprodução) Unravel

Os videogames possuem a capacidade de contar histórias profundas, que emocionam tanto quanto os filmes vencedores do Oscar. Que atire a primeira pedra aquele que nunca ouviu: “videogame é coisa de criança, você devia fazer algo mais produtivo”. Se eles soubessem a capacidade que um jogo tem de emocionar, talvez olhassem com menos preconceito esse universo em vasta expansão. Afinal, se o cinema e o teatro podem nos fazer rir e chorar, por que não os jogos eletrônicos?

» Siga o SOS no Facebook , Instagram e no Twitter e receba todas novidades das séries! «

Essa é a análise de um game de 2016. Vocês devem estar pensando: “nossa, mas o lançamento foi há três anos”. Pois é, mas eu acredito que assim como os bons livros, os jogos também podem se tornar clássicos. Em geral, as obras da literatura que atingem esse patamar são as que possuem uma mensagem tão forte e importante, que atravessam gerações sem perder seu valor. Um livro desse tipo tem apelo universal porque sua história é capaz de tocar diversas pessoas independente da cultura ou idade. Unravel é um jogo que aposta na sutileza dos detalhes para “desfiar” (desculpe a piadinha) uma narrativa de forte poder simbólico, na qual a importância dos laços afetivos é representada por um simpático bonequinho de lã.

Desenvolvido pelo estúdio sueco Coldwood Interactive, Unravel é um game plataformas-puzzle com mecânicas baseadas na física e disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Durante a E3 (Eletronic Entertainment Expo) 2015 , o diretor criativo do jogo, Martin Sahlin, subiu ao palco, emocionado, dizendo o quanto estava feliz por se encontrar ali. Os trabalhos anteriores da Coldwood não foram bem recebidos pela crítica, porém Unravel foi tão promissor que conseguiu um contrato de publicação com uma das maiores corporações da indústria de games, a Eletronic Arts.

Com as mãos tremendo, Sahlin falou sobre uma obra baseada nas relações com as pessoas que passam por nossa vida e como nossos vínculos com elas permanecem, mesmo após sua partida. De repente, ele tirou de seu casaco um bonequinho de lã vermelha, “Yarny”, como foi batizado o protagonista do jogo. Na apresentação do trailer, o personagem vai se desenrolando por onde passa, deixando sempre um pouco de si (literalmente) pelo caminho. Sahlin também explicou que teve a ideia para o game enquanto estava de férias com a família. Na época, sem muitas ferramentas para desenvolver o projeto, ele teceu um bonequinho de lã sobre uma estrutura de arame e passou a fotografá-lo em várias situações para criar os primeiros conceitos de gameplay.

Ao assumir o controle do personagem, precisamos desenvolver um pensamento estratégico para progredir pelos puzzles. Yarny deve completar sua jornada sem se desenrolar totalmente. O desfiar é um fator decisivo em alguns capítulos do jogo e requer certa paciência para entender seu funcionamento. Em entrevista para o “Gadgets360”, Sahlin explicou que a lã de que é feito Yarny representa o amor, e os quebra-cabeças, as dificuldades que devem ser ultrapassadas para estar em contato com quem amamos.

Com lindas paisagens inspiradas no norte da Escandinávia e puzzles criativos, o jogo prende nossa atenção sem precisar dizer uma única palavra. A trilha sonora consegue transmitir toda uma melancolia atmosférica na trama. Sem dúvida alguma, Unravel é um jogo extremamente sensível e seu time de 14 desenvolvedores dizem ter colocado “seu coração” nele. A música que acompanha as aventuras de Yarny é uma mistura de piano, xilofone, violão e orquestra de cordas, alternando a frequência com o passar da narrativa, brilhantemente demarcada pelas estações do ano.

O site oficial do jogo afirma que a história é uma reconexão de memórias há muito perdidas por uma família. Yarny é o elo que mantém todos interligados. Para mim, a obra faz uma referência implícita à antiga crença chinesa do “Akai ito: o fio vermelho do destino. A lenda conta que “um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se, independentemente do tempo, lugar ou circunstância, o fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir”. Embora na origem chinesa o fio apenas conecte pessoas destinadas a serem o par romântico uma da outra, em Unravel, a linha pode ser interpretada como uma cama de gato, conectando os afetos entre as pessoas sob todas as formas de amor.

O game recebeu diversos prêmios incluindo “Melhor Jogo Original” do Game Revolution de 2015, “Melhor do Evento” pelo Games Radar e “Melhor da E3” pelo Mashable. Também recebeu comparações com clássicos aclamados como Limbo e a série Little Big Planet da Sony Computer Entertainment. Ainda em agosto de 2015, recebeu o Prêmio Gamescom para “Melhor Jogo de Estratégia”. Unravel atualmente custa R$ 39,90 no site da Origin e é uma ótima pedida para os fãs de puzzle e plataforma, além daqueles que curtem uma história sensível e não dispensam a qualidade gráfica.

A trilha sonora original pode ser acessada aqui.

Ao entrar no site oficial do game você ainda pode aprender a fazer o seu próprio Yarny. Muito fofo, né?

Leia também nossa análise de The Sims 4 Aventuras na Selva aqui.

Comentários
Queremos saber o que você pensa! Este espaço é especialmente para você deixar seus comentários. Deixe sua opinião e nos ajude a construir um Sons of Series cada vez melhor e mais completo. Debates são super bem vindos, desde que as opiniões sejam respeitadas e expressas de maneira educada e sem ofensas gratuitas. Caso observe qualquer tipo de conteúdo preconceituoso ou ofensivo, por favor, não exitem em nos contactar!